8-duvidas-de-seguro-de-condominio-solucionadas-larapp

8 dúvidas de seguro de condomínio solucionadas

A contratação de seguros está em alta. Segundo dados da Federação Nacional de Seguros Gerais, esse mercado vem apresentando aumento gradual em sua arrecadação desde 2010. Inclusive, tendo resultados positivos mesmo durante a crise econômica do país. E, parte desse cenário favorável é oriundo da contratação do seguro de condomínio.

Acidentes e imprevistos podem acontecer no seu prédio a qualquer momento. Por isso, o seguro para condomínio é coisa séria. Porém, síndicos, funcionários e os próprios moradores podem ter dúvidas com relação ao assunto. Para te ajudar com isso, criamos um guia respondendo as principais perguntas sobre o seguro de condomínio. Confira:

1 – O que é seguro de condomínio?

O seguro para condomínio é uma forma de garantir o apoio financeiro de um alojamento diante de uma fatalidade. Na maioria dos casos, funciona como uma proteção contra danos físicos a um imóvel do tipo. Porém, pode contar com diversas coberturas, que consistem em diferentes normas e regras. Assim, é essencial ter muita atenção antes de sua contratação.

2 – O seguro de prédio é obrigatório?

Sim! O artigo 1346 do Novo Código Civil decreta de que todos os condomínios devem contar com seguro de toda a edificação para incêndio ou destruição, total ou parcial.

3 – O que o seguro de condomínio cobre?

O-que-o-seguro-de-condominio-cobre-?-Larapp

Existem diferentes tipos de cobertura para o seguro condominial. Veja abaixo:

  • Apólice básica: essa cobertura simples de seguro de condomínio consiste apenas no ressarcimento de acidentes envolvendo incêndios, explosões e queda de raios;
  • Apólice ampla: além das fatalidades descritas acima, esse seguro para condomínio oferece cobertura para desmoronamentos, alagamentos e, inclusive, quedas de aviões e outras aeronaves.

É importante destacar que na maioria dos casos, o seguro condominial oferece cobertura para imprevistos ocorridos nas áreas comuns do alojamento, prejuízos aos bens do próprio empreendimento e danos a terceiros no espaço compartilhado da comunidade.

4 – Quem é responsável por contratar o seguro?

O síndico responde de maneira ativa e passiva pelo condomínio, inclusive por qualquer problema oriundo do seguro de prédio. Inclusive, essa contratação é um dos seus deveres, assunto que destacamos em um dos posts do blog. Sendo assim, encontrar a melhor opção de seguro condominial é responsabilidade desse profissional.

5 – Quem paga o seguro de prédio?  

Como falamos anteriormente, o seguro de condomínio é obrigatório. Dessa maneira, todos os moradores devem considerar a existência desse investimento. Sendo uma despesa ordinária e utilizado para garantir a segurança e manutenção do alojamento, o seguro deve ser cobrado na própria taxa condominial. Ou seja, é pago pelos condôminos.

6 – Qual a diferença entre o seguro residencial para o de condomínio?

Qual-a-diferenca-entre-o-seguro-residencial-para-o-de-condominio-?-larapp

Essa dúvida é bastante recorrente e gera muitos questionamentos durante a reunião de condomínio. Imagine a seguinte situação: um incêndio acontece numa área comum do seu prédio, como o salão de festas, por exemplo, e acaba atingindo um apartamento.

O seguro condominial cobre os danos no espaço compartilhado, mas não no interior do imóvel. Para esse tipo de cobertura, é preciso contratar um seguro residencial.

7 – Qual o valor do seguro condominial se o prédio tiver que utilizá-lo?

Esse número é variável conforme a definição do contrato do seguro. Em todos os documentos do tipo, existe um limite para o valor da indenização, sempre estabelecido pela própria seguradora. Por isso, é preciso que o síndico fique muito atento antes de assinar a apólice.

8 – Como encontrar o melhor seguro para condomínio?

Para finalizar, vamos destacar os principais pontos de atenção antes da contratação de um seguro para condomínio. Confira:

  • Estude as normas de segurança e as coloque em prática: antes de contratar um seguro, é preciso que seu condomínio esteja seguindo algumas regras fundamentais, como sinalização de emergências, uso de extintores, iluminação apropriada, etc.;
  • Pesquise as seguradoras: a fim de tomar a melhor decisão, é importante entrar em contato com algumas empresas para encontrar o seguro condominial mais apropriado para o seu empreendimento. Não se esqueça de verificar a reputação da seguradora antes de assinar;
  • Escolha o seguro para condomínio apropriado: como destacamos acima, existem dois tipos de cobertura principal: básica e ampla. É importante entender qual opção atende seu empreendimento;
  • Seja minucioso: durante a produção da apólice, é muito importante ficar atento para cada pequeno detalhe a fim de não sofrer com nenhuma surpresa. Não se esqueça de manter toda troca de informação documentada.

Gostou de aprender um pouco mais sobre a contratação de seguro de condomínio? Se sim, não deixe de compartilhar o post em suas redes sociais!