Administradora de condomínios - Lar.app

Como melhorar a boa convivência em condomínio em 5 passos


Postado em 29/05/2020

Em qualquer comunidade ao redor do mundo, um dos aspectos que conduz a qualidade de vida é a convivência entre as pessoas que fazem parte dela. Nos empreendimentos das cidades brasileiras isso não se dá de maneira diferente. Além de uma administração de condomínio eficiente, é preciso garantir uma boa convivência em condomínio.

Devido aos últimos acontecimentos do mundo, a rotina dos condomínios começou a ser repensada. Possíveis pandemias, como a de coronavírus, por exemplo, e a adesão ao home office por partes dos moradores devem ser levados em conta ao pensar na manutenção da boa convivência em condomínio. Pensando nisso, elaboramos 5 passos para você síndico lidar com essa questão. Confira!

1 - Estimule a participação dos moradores

Pode parecer óbvio, mas a principal função de um condomínio, é servir de lar para as pessoas. Ou seja, os condomínios existem por causa das pessoas que moram nele. Dessa maneira, a participação dos moradores é de extrema importância para que a vida aconteça de maneira mais leve.

Sendo assim, estimule a participação dos moradores nas reuniões de condomínio, mantenha uma comunicação ativa e faça perguntas! Pedir sugestões de pautas para as assembleias ou de melhoria nos ambientes pode ser um ótimo começo para manter uma boa convivência em condomínio.

2 - Entenda as particularidades de cada empreendimento

Cada comunidade tem suas particularidades, afinal, são feitas de pessoas diferentes. Dessa forma, é essencial entender as particularidades e o perfil do condomínio onde você é síndico.

Os condôminos podem ter perfis mais jovens ou mais velhos e isso influencia diretamente nas tomadas de decisões do síndico. Se grande parte dos condôminos pertence à terceira idade, talvez seja interessante pensar em uma cuidadora que fique à disposição. Já se o perfil é mais jovem, pode ser interessante pensar na construção de um espaço de coworking ou uma sala de jogos. Esse tema nos leva para o próximo tópico.

3 - Pense na boa convivência em condomínio de acordo com os novos modelos de vida

Se adequar aos novos modelos de vida é um modo de pensamento que deve acompanhar a rotina dos síndicos.

Como dissemos em nosso post sobre home office, esse modelo de trabalho vem crescendo bastante no Brasil nos últimos anos. Após a pandemia do coronavírus, diversas empresas brasileiras estão adotando essa prática como uma opção para os colaboradores. Algumas organizações estão até mesmo adotando essa prática como modelo oficial, extinguindo seus escritórios.

Isso significa que mesmo após o fim do Covid-19, as pessoas continuarão passando mais tempo nos condomínios. Sendo assim, para contribuir com a boa convivência no condomínio, uma ideia que pode entrar no radar do síndico (e claro, dos condôminos) é a construção de um coworking no empreendimento.

4 - Sugira a atualização de convenção e regimento interno

Seguindo o raciocínio do tópico anterior, é necessário ter em mente que o condomínio deve caminhar junto ao momento em que o mundo está vivendo. Pode parecer simples, mas diversos empreendimentos seguem uma convenção condominial e regimento interno antigos, que não mudaram desde sua fundação.

Sendo assim, a atualização desses documentos irá agregar na boa convivência do condomínio com toda a certeza. Mas, não se esqueça, a participação dos moradores é essencial nesse processo. A ajuda da administradora de condomínio também é imprescindível, principalmente pelo respaldo jurídico!

5 - Crie uma rede de apoio entre os moradores

Nós da LAR.app insistimos na criação de uma rede de apoio entre os moradores, pois acreditamos que essa prática estimula a empatia e, por consequência, a boa convivência em condomínio.

Durante a pandemia de Covid-19, diversas imagens de recados de elevadores feitos pelos próprios moradores circularam na internet. Nos recados, os condôminos colocavam-se à disposição de moradores do grupo de risco, se disponibilizando a ir até o supermercado, farmácia ou outra atividade que os vizinhos não pudessem realizar.

Essa atitude é extremamente importante, inclusive em épocas normais! Sendo assim, estimule os moradores a criarem uma rede de apoio dentro do condomínio.

Boa convivência em condomínio: um papel de todos

Como você viu, todos que vivem em condomínio tem papel importante na construção de uma boa convivência na comunidade. Porém, o síndico tem a responsabilidade de estimular essa interação entre os moradores, funcionários, conselho fiscal e administração.

Além de garantir a boa convivência em condomínio, essas práticas ajudam a construir uma melhor qualidade de vida dessas pessoas e até mesmo valorizar seu patrimônio!

Gostou de saber sobre como melhorar a boa convivência em condomínio? Compartilhe o post em suas redes sociais nos botões ao lado e continue acompanhando os conteúdos do blog da LAR.app!