Administradora de condomínios - Lar.app

Manutenção de elevadores: o que o síndico deve saber


Postado em 29/01/2020

Imagine a cena. Você chega em casa cansado com muitas sacolas e se dá conta: o elevador não está funcionando. Para piorar, seu apartamento fica no décimo andar. Uma situação do tipo pode não ser inevitável, porém não deve ser recorrente. Por isso, realizar a manutenção de elevadores é uma das tarefas mais importantes em um condomínio.

Oferecendo conforto e praticidade, os elevadores residenciais podem ser motivos de conflito em um condomínio. Dessa maneira, encontrar a maneira certa de garantir o melhor funcionando desse equipamento é uma exigência constante. Pensando nisso, preparamos esse guia para auxiliar o síndico sobre a manutenção de elevadores. Confira:

Não espere o problema acontecer

A grande maioria dos problemas relacionados à elevadores em condomínios residenciais acontece por conta da falta de planejamento. Ou seja, o especialista da empresa de elevadores só é acionado quando o equipamento apresenta algum defeito, como mal funcionamento das portas ou ficando preso entre dois andares.

Conhecida como manutenção corretiva de elevadores, acaba por gerar desconforto entre os moradores. Apesar de inevitável em determinados momentos, não deve ser a única ferramenta do síndico.

A manutenção programada de elevadores, também conhecida como preventiva, tem o objetivo de antecipar possíveis problemas e defeitos do equipamento. Assim, as chances de dificuldades mais graves e complexas acontecerem diminui consideravelmente. Essa fiscalização deve ocorrer de maneira regular.

Como fazer a manutenção de elevadores

Na maioria dos casos, a manutenção de elevadores acontece por meio de uma análise do funcionamento do equipamento seguido do reparo ou troca de peças. Parece simples, não é mesmo? Porém, é importante que o síndico, zelador e a equipe do condomínio sigam as dicas a seguir:

  • A manutenção de elevadores sempre deve ser realizada por uma empresa especializada devidamente registrada no CREA (Conselho Federal de Engenharia e Agronomia);
  • A empresa de manutenção de elevadores também deve ter um engenheiro responsável cadastrado pelo CREA;
  • É preciso assinar um contrato de manutenção de elevadores que garanta uma vistoria preventiva por mês e uma revisão anual completa;
  • Nos dias de manutenção, a energia elétrica do local deve ser desligada e os espaços devidamente sinalizados;
  • Fixe nas portas do elevador um adesivo informando a data da inspeção e sua validade (tempo de utilização sem uma nova vistoria preventiva).

Atenção redobrada ao equipamento

A verificação do cumprimento das normas de segurança na manutenção de elevadores é essencial. O síndico pode não ter um conhecimento técnico sobre o assunto, mas se mostra necessário se atentar para alguns detalhes:

  • Observe se a empresa de manutenção de elevadores testou o funcionamento das principais peças do equipamento, como os quadros de energia e comando, cabo de aço, polia de desvio, máquina de tração e limitador de velocidade;
  • Segundo as melhores práticas de segurança, o elevador não pode parar mais de 5 cm de distância do andar. Dessa maneira, fique atento para esse espaço;
  • Busque informações com os funcionários sobre o funcionamento do equipamento. Assim, pergunte se o elevador está dando trancos ou exibindo algum tipo de problema na funcionalidade. Se sim, é essencial buscar a manutenção preventiva;
  • Mantenha a casa de máquina iluminada e ventilada, porém sempre trancada. Além disso, lembre-se que seu acesso só deve ser realizado por pessoas autorizadas;
  • Não permita que as chaves de abertura emergencial fiquem em posse dos funcionários. É sempre indicado buscar uma ajuda especializada (falaremos mais sobre isso a seguir).

Como proceder mediante a imprevistos

Mesmo com a realização da manutenção preventiva dos equipamentos, imprevistos podem acontecer. E como lidar com o inesperado, como um morador ou funcionário ficando preso no elevador? É preciso seguir alguns passos para garantir a segurança das pessoas em seu condomínio:

  • Oriente sua equipe a nunca manipular o funcionamento do elevador ou tentar resgatar a pessoa presa no elevador;
  • O resgate só pode ser feito por uma empresa de manutenção de elevadores ou o Corpo de Bombeiros;
  • Ligue imediatamente para a empresa ou o Corpo de Bombeiros;
  • Oriente o ocupante a manter a calma. Além disso, explique que o elevador não apresenta riscos e que as cabines possuem entrada de ar;
  • Aguarde a chegada do bombeiro ou técnico para o resgate.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre a manutenção de elevadores em condomínios residenciais? Se ficou com alguma dúvida sobre o assunto ou gostou do conteúdo, deixe seu comentário abaixo!